Arquivo da categoria: Rabisco

Novidade por aqui….

_DSC2007 copy _DSC2010

 

Olá a todos!

Hoje tem novidade…

Tenho um novo blog, agora mais organizadinho… Ainda estou arrumando tudo por aqui, mas logo, logo, pretendo concluir os ajustes básicos, mas por enquanto, resolvi matar a saudade de fazer postagens, pois a última foi em dezembro de 2013 =p

Acima, alguns rabiscos aquarelados que fazem parte dos meus dias, e um deles entrará em um doce e empolgante projeto.

Por ora, é isso…

Tenham todos um lindo dia

Sem tempo

*Rabisco, aquarela e nanquim em minha moleskine

Não ando tendo tempo para postar, a pequena Eleonora quer os meus braços durante 27 horas, todos os dias…

Não sabem a agonia que dá ao ver minhas encomendas de tintas, pincéis, e todo tipo de material novo que compro pela internet chegarem e eu mal poder tira-los da embalagem.
Ganhei de aniversário um box enorme sobre o Impressionismo, este, apenas dei uma olhadela na livraria, depois que chegou aqui em casa, apenas namoro-o na estante, no melhor estilo amor platônico.
Já me acostumei com os banhos rápidos,  a interromper refeição ao meio, pelo fato da Eleonora não mais querer o colo da avó e decidir que aquele é o momento de se iniciar um pequeno escândalo, fazendo uso de sua  garganta potente =p
A existência da Eleonora me consome por inteira, mas… Mas é uma delícia!
Não troco o que estou vivendo hoje por nada nessa vida.
Me lembro bem dos dias que tinha todas as 24 horas para mim, dos dias que podia passar, dia, noite, fora de casa; era bom, maravilhoso, mas o que estou vivendo agora é sublime, mágico…
Até hoje, não teve um dia sequer que não agradeci à Eleonora por estar em minha vida, mesmo tendo consciência que ela não entende nada do que estou falando, espero que ela esteja sentindo todo o amor que existe em cada palavra.
Espero que chegue o dia que eu possa voltar executar as minhas atividades normalmente, mas até lá, vou curtindo cada segundo que é viver com essa pequenina.
=]

*As duas fotos abaixo são de celular

Aventura em Brasília

Nesse último fim de semana, eu o Inácio e a pequena Eleonora pegamos a estrada rumo a Brasília, fui convidada a participar do evento Limonada, que nessa edição aconteceu no Brasília Shooping.
A minha missão era fazer um desenho, confesso que senti aquele friozinho na barriga com o convite, sou das mais medrosas e sofro muuuito com o constante sentimento de insegurança.  Mas dai me lembrei de alguma frase que li não sei onde que dizia algo sobre coragem (veja bem, preciso deixar claro que sou uma pessoa que tem uma profunda NÃO admiração por livros de auto ajuda ou coisas do tipo, apesar da frase ter me feito pensar um pouco a respeito de medo e coragem), e confesso que a tal frase que nem me lembro mais como é, não me saiu da cabeça e de fato me causou algum efeito, digamos que positivo, uma vez que ela parece ter me motivado a ter mais coragem.
Talvez o meu sentimeno de insegurança tenha dado lugar ao sentimento de preocupacão em relação a Eleonora… Fiquei até mesmo meio angustiada, sem saber se estava fazendo certo ou errado em arriscar a esticar a trabalho até Brasília com uma pequena de pouco mais de dois meses; são tantas situacões a serem pensadas, como as horas de viagem dentro do carro, pegar a estrada de madrugada (definitivamente não gosto de viajar de noite), como seria o comportamento da pequena nesses dois dias dentro de um shopping… Enfim, mesmo com todas essas dúvidas fui assim mesmo, e foi super positivo.
A Eleonora se comportou como uma lady durante esses dois dias, o Inácio, um amor com sempre, me ajudou muito, e por fim, deu tudo certo.
Foi cansativo, para todos nós, inclusive para a Eleonora que até hoje parece estar descansando do fim de semana.
=]


Sempre é muito bom poder ir a Brasília exibir minha arte, meu trabalho é sempre muito bem recebido lá, ouço muitas palavras carinhosas e sempre volto com um sentimento bom de satisfação.

Abaixo, algumas poucas fotos do evento e do rabisco que fiz por lá

Tenham todos um ótimo dia!


Rabisco novo

Eu fiz esse desenho durante a soneca da Eleonora, apesar do cansaço e da vontade de somente correr pra cama e dormir enquanto ela dorme, eu não resisti em testar meus novos pinceis que haviam acabado de chegar, e também estou tentando acrescentar mais elementos na minha (pouca) técnica de aquarela, enfim, um rabisco estudo feito às pressas mas que não me desagradou tanto (exceto o cabelo, eu odeio essa parte do desenho)

*Aqui está ele em uma versão que me agrada muito mais, com um cabelo de aquarela do photoshop =]*


Esses dois últimos desenhos foram os que escolhi para virar canecas ilustradas, em breve coloco foto delas aqui.
A vida anda corrida depois da chegada da Eleonora…

Tenham todos uma bela semana

Começando a semana com um rabisco que gosto muito.

Estou morrendo de vontade de aquarelar, vamos ver se a Eleonora e o cansaço me darão uma trégua nos próximos dias para que eu possa matar minha vontade ;p
Esse desenho faz parte de um conjunto de novos postais que estão disponíveis na Lojinha por um preço super bacana =]
Ah, ele também está disponível para print em alta qualidade, caso se interessar por ele ou algum outro, basta entrar em contato comigo.

Desejo a todos uma semana cheia de inspiração e produção
=)

Vício

Ok, vou fazer uma revelação: eu desenho em livros que ainda estou lendo. É que… eu simplesmente não consigo me segurar, se estou lendo um livro e tem um lápis perto de mim dando bobeira, não dá outra, vou lá e rabisco algumas páginas. Claro que às vezes tenho o “bom senso” de rabiscar em páginas que já li, mas não adianta, acabo cometendo esse ato “insano” em um objeto tido como ‘imaculado’.

A última vítima foi o livro Entre os atos, da Virgínia Woolf, venho me arrastando lentamente nessa leitura (desculpa Virgínia, talvez eu não seja boa leitora o suficiente para a grandeza de suas obras, pois em muitas delas a minha leitura se dá de maneira lenta, mas não desisto de você, Nunca! rsrs), aí fica mais difícil ainda não me distrair no virar de uma página e outra fazendo rabiscos aqui e ali.
Sim, tenho um sentimentozinho de culpa ou desrespeito, quando faço isso em livros que não comprei ou ganhei para a finalidade de rabiscar, mas é vício, é maluco, vai muito além do meu controle. O que posso fazer para evitar é tentar não ter lápis ao meu alcance, mas além do meu quarto ser pequeno e bagunçado (sempre tem lápis e papel em todos os cantos do quarto e da casa também), sempre deixo lápis do lado da cama, ou na própria, pois eu gosto não só de rabiscar , mas também gosto de grifar frases e passagens que me chamam atenção durante a leitura (como essa em Mágico de Oz), ou seja, vai ser uma questão de árdua disciplina eu parar de desenhar nos meus livros.
Em relação ao rabisco acima (gosto muito), ele não se enquadra no caso aqui relatado, pois foi feito em um dicionário antigo que ganhei de um amigo justamente para essa função (bons amigos são aqueles que além de te dar algodão doce com um sorriso lindo no rosto, também são os que te dão livros para você rabiscar). Escolhi essa imagem para falar sobre esse assunto pois a acho sutil e gosto como as palavras ao fundo ajudam compor todo o desenho

Enfim, creio que em cada mundinho secreto e sombrio há pecadilhos que fazem parte da índole de cada um, e esse é um dos meus!

Linda quinta-feira para todos

Poesia

Apenas uma foto antiga que utilizei para brincar com as novas fontes, apenas um rabisco relativamente antigo que utilizei para  brincar com velhas  texturas…
E apenas para desejar a todos uma quarta-feira tão bela quanto poesia