Arquivo da tag: Casa

Entre notícias e mensagens, a vida corre em ritmo delicado.

pm2Essa semana eu recebi uma mensagem linda, dessas de encher o coração da gente.
A mensagem na verdade era uma foto de um bilhete que uma pessoa, (uma doce amiga), escreveu durante o horário de trabalho. O bilhete continha apenas um parágrafo e para mim, um mundo inteiro de sentimentos.
Certo dia disse para essa amiga que ela não era aquela “coisa” negativa que ela estava afirmando ser. Falei de maneira natural, rápida, entre nossas conversas sobre livros e vida, (costumamos nos encontrar esporadicamente para conversarmos basicamente sobre o que estamos lendo e consequentemente acabamos conversando muito sobre a vida).
Todavia a minha fala continuou existindo na memória dessa amiga, continuou ali ecoando. Ao ponto dela se agarrar a essa fala nos momentos em que estava precisando de um pouco mais de força, ou de um respiro para quebrar o ritmo maçante da rotina no trabalho.
Saber que estou fazendo alguma diferençazinha na vida dessa pessoa me fez sentir plena. Cheia de vida.

Essa semana também recebi uma notícia maravilhosa, de uma outra amiga.
A notícia é maravilhosa, mas a forma como veio nos pegou de surpresa.
Tentei passar toda calma que tenho a ela, (sim, tenho muita calma aqui comigo), acho que deu certo.
Na mesma noite eu recebi dessa mesma amiga uma mensagem de agradecimento com um singelo “eu te amo” no meio.
Agora tudo está mais calmo.
Me senti plena.
Me senti enorme.

A semana ainda não acabou, não tenho ideia de como ela se finalizará.
Eu só sei que tenho que estudar ainda nos próximos dias… Andei me permitindo alguns longos dias sem tocar no material da minha pesquisa, e isso está me deixando de consciência pesada

E nessa semana comecei mais uma nova leitura, pelo que tudo indica, ela acaba essa semana também.

Ahh, e no final dessa semana assistirei Lago dos Cisnesballet e orquestra, com a Elê e o Inácio. Ano passado assistimos Dom Quixote, e posso garantir, foi esplêndido. 
pm1 pm3 pm4
Aliás, creio que Master of None será a trilha sonora dessa semana.
Quero dançar essa música, quero viver dentro dessa música!

*Fotos feitas durante minha longa terça-feira.

Enquanto isso…

1_dsc2075Sigo me apaixonando por essa menina minha, chamada Eleonora._dsc1446 Sigo adorando receber pessoas. sigo adorando viver com flores._dsc1976Sigo conversando incansavelmente com quem quer que seja, sobre literatura.
Sigo me impressionando com os grandes clássicos da literatura.
Sigo me permitindo ler um livro mais de uma vez. _dsc1892Sigo me reencontrando em  dias silenciosos._dsc2051  Sigo bordando desenhos. Sigo pegando flores nas calçadas._dsc2098 Sigo tentando tecer poesias visuais.

Depois de tanto tempo, aqui estou eu de volta, cá estou eu relatando fragmentos dos meus dias novamente.

Silenciosas lembranças.

 Screenshot from 2016-06-26 19:50:39Desculpe-me por todo esse silêncio. Sabe o que é? É que ultimamente tenho sofrido de ausências…
Isso nunca me ocorreu, ou pelo menos não com essa intensidade.
Daí fiquei meio que assim… sem saber lidar com as lembranças…

foto 1E essa flozinha cor de rosa que não faço ideia do nome é a representação do que é felicidade para mim. Ela exala lembranças de meus melhores dias.

E para finalizar, deixo as palavras de Cecília Meireles sobre o que é ser, sentir, viver em saudade.

Silenciosas lembranças

Cecília Meireles

De que são feitos os dias?
De pequenos desejos
Vagarosas saudades
Silenciosas lembranças.
.
Entre mágoas sombrias
Momentâneos lampejos
Vagas felicidades
Inatuais esperanças.
.
De loucuras, de crimes
De pecados, de glórias
Do medo que encadeia
Todas essas mudanças.
.
Dentro deles vivemos
Dentro deles choramos
Em duros desenlaces
E em sinistras alianças.

 

E por aqui a vida segue…

_DSC0429

Já aconteceram tantas coisas no país e em minha vida desde que fiz o último post…
Eu acho bem chato passar tanto tempo longe do blog, e dessa vez me afastei não só do meu blog, mas praticamente de toda blogosfera. Fiz algumas visitas esporádicas alí e acolá, mas nada muito expressivo.

Bem, desde o último post o país virou de cabeça para baixo e eu tive algumas surpresas em minha vida pessoal…
Nos mudamos de casa!
Aquele cantinho pequeno, amado e muito fotografado, compartilhado com vocês ficou para trás. Não foi simples, não foi fácil o processo de mudança. Aconteceu de repente, não foi planejado. Chorei um bocadinho bom. Não queria sair, nós não queríamos deixar para trás aquela casa recheada somente de boas lembranças.
Mas tivemos que deixar…
Mudança feita!

Estamos em uma ótima casa. O apartamento é bem maior que o anterior. O bairro que morávamos era ótimo e o bairro onde moramos agora é maravilhoso.
Mas sabe como é né… Nosso coração se apega… Se apega e se amarra nas boas lembranças e fazer soltar isso chega doer.
Mas okay, vida que segue.
E há de seguir bela.

Abaixo, algumas fotos dessa nova vida que começa a aparecer…
_DSC0367 cópia_DSC0381_DSC0369
_DSC0364 _DSC0386

Mais uma vez falando sobre plantas

 

p1
Aqui estou eu novamente falando sobre o desafio que é cuidar de plantas.
Depois de tantas frustrações com plantinhas que morriam repentinamente chegamos a um ponto de “estabilidade” aqui em casa, pois já tem um tempinho que não morre nenhuma, e isso é uma grande conquista.
O meu maior orgulho mesmo é essa plantinha daí de cima. Eu cuido dela desde que ela era uma sementinha (aqui você pode ver quando as sementinhas brotaram), e ela é muito resistente a cuidados desastrosos, aliás, ela é uma boa dica de planta com flores para ser cultivada em casa. Se eu não estiver enganada, ela se chama Beijo.
Venho cuidando arduamente de um Ipê amarelo que cismou em ficar doente, mas com uma receita caseira já estou dando um jeito na praga que o atingiu. As folhas já pararam de cair ele ele já está ficando lindão novamente. E sim, cultivo um Ipê amarelo na varanda XD
Estou tão animada com as minhas plantinhas que não resisti em ceder a tentação de comprar mais uma vez uma roseira.
A culpa não é minha, eu estava andando com minha família tranquilamente pelas ruas do centro da cidade quando de repente uma floricultura linda saltou na minha frente. rsrs
Aliás, quem for de Goiânia, eu super indico essa floricultura que infelizmente não me lembro o nome mas que fica em frente ao Mercado Central, lá tem mudas de roseiras com cores deslumbrantes.
E falando sobre dicas, esses dias recebi um e-mail super carinhoso da Marina da revista Westwing falando que no site deles há um post sobre dicas e tendências de cultivo de plantas em ambientes internos. O post é bem bacana, recheado de fotos lindas.

p2_DSC0120 _DSC0141 Processed with VSCOcam with f2 presetAí estão quase que todas as minhas plantas reunidas em uma varanda imunda. A Imundice é proveniente da doença que meu Ipê Amarelo pegou, mas ele já está ficando okay. =}
No meu instagram, publico quase que diariamente minhas platinhas e também publico sobre minha casa e minha família, para quem tiver interesse… =}

Um pouco de descanso, porque preciso…

b2b1 b3

Ô, se preciso…
Ufa, terminei o tcc, e terminei bem, yah! =}

Agora é hora de reorganizar a casa e a vida… Voltar a ter noites de sono livres da ansiedade e cansaço.
Preciso, quero, necessito, retomar as leituras, pois em fevereiro elas ficaram estacionadas.
Mas em janeiro teve leitura (li Tchekhov  pela primeira vez!!!),  e  volto aqui para falar delas. =}

Ah, preciso também voltar a visitar vocês, fiquei bem distante nas últimas semanas e estou com saudades. =*

Enfim, estou de volta!

Estamos vivos e estamos bem!

121E quanto tempo se passou, heim?
Não gosto de passar tanto tempo longe do blog… Mas sei lá, aconteceu…
Estou caminhando rumo a finalização do tcc, e como vocês sabem ou podem imaginar, tcc consome vidas! rsrs
De qualquer modo, o tcc sozinho não justifica passar tanto tempo longe do blog. Ou seja, o hiato foi um punhado bom de lerdeza minha.
Juntou o pouco tempo + falta de inspiração + perdi meu ÚNICO cartão de memória, logo, acabou sendo inevitável o afastamento.
Mas okay, o que importa é que apesar de toda crise política, econômica e o tcc, estamos todos bem aqui em casa.
E esses são alguns registros aleatórios bem recentes dos dias que fiquei sozinha com minha pequena fadinha. =}

126 Acho que essa foi numa manhã de sexta-feira.

125 Gente, eu não consigo para de pendurar quadros nas paredes. Simplesmente amo!

124122 E até que enfim tenho o pôster de um dos meus filmes favoritos, Vicky, Cristina, Barcelona, do maravilhoso Woddy Allen, claro! ;}123Suco super verde, super saudável! Couve, água de coco, mel e laranja. Fiquei com receio da pequena não gostar, mas ela adorou!

Tenham todos um lindo final de semana!

E você, tem medo das cores?

_1DSC0738 Já tem um tempo que venho pensando sobre a minha relação com as cores e o quão “curiosa” ela é.
Tempos atrás comprei uma mega mochila linda e multi colorida da farm, e quando ela chegou e pude vê-la pessoalmente, a primeira coisa que me veio a mente foi: “Nossa, que mochila colorida”. Sempre soube que ela era colorida, mas acho que tinha me esquecido disso ou imaginava que as cores seriam em tom pastel, sei lá. Todavia adorei a mochila justamente pelas cores lindas, depois pelo tamanho (enorme para os meus padrões).
Mas a mochila é apenas um detalhe, ela apenas me fez repensar sobre minha relação com as cores.

Eu, como quase todo mundo do mundo adoro, roupas pretas, até porque TODO MUNDO fica muito mais bonito de preto, tenho uma queda particular por roupas brancas e cinzas. Mas quando olho para o meu armário, POW! Acontece uma explosão de cores estampas e texturas.
Me dei conta que gosto mesmo é de roupa colorida, bem colorida! Quanto aos calçados, eles não ficam atrás, tenho tendência em comprar algo de gosto meio ‘duvidoso’, hahaha. É sério, não estou ironizando, eu de fato tenho gosto por calçados meio diferentesinhos acompanhados por cores e estampas e que em um primeiro olhar acho feio, no segundo, já estou louca para comprar. XD

Mas a minha relação com as cores é meio estranha mesmo. Adoro roupas super coloridas e sapatos brilhosos com tons gritantes (nem acho tão gritante assim, mas me falta um adjetivo mais preciso), mas a minha casa, essa se conserva em tom branco, sempre muito clara e cheia de luz natural.  Confesso que às vezes, acho ela meio sem graça, daí, para quebrar esse clima, mudo um móvel de lugar, acrescento algum detalhe na parede, prateleiras e livros, mas nunca, jamais (até o momento, claro rsrs) tive vontade de pintar uma parede de amarelo, salmão ou qualquer outra cor que não seja o mais adorável e sem graça, Branco.

Vai entender…

_DSC0795

Os livros não fogem à regra do meu gosto por cores.

Eu confesso, compro esses lindos objetos pela capa, e naturalmente essas capas costumam ser bem coloridas. Mas em minha defesa, tal compra ainda sim, obedece algum critério. Primeiramente porque livros como A culpa é das estrelas pode ter a capa mais linda do mundo que eu não vou comprar, assim como livros do Paulo Coelho, e qualquer livro de autoajuda.

Quando digo que compro livro pela capa é que simplesmente não consigo resistir em comprar algum livro que tenha uma capa linda sendo de autores que já gosto. Me permito também comprar livros de autores desconhecidos, depois, claro, de uma pesquisa rápida  no google, para não cair na cilada de literatura ‘girlie adolescente’ ou auto-ajuda.
Esse foi o caso de Tigres em dia vermelho, não sabia nada sobre, mas a capa do livro me deixou doida de curiosidade, busquei algumas poucas informações, aproveitei uma promoção, comprei, li e amei, não me arrependi da compra,  A guide to the birds of east Africa de Nicholas Drayson, também foi o mesmo caso de Tigres em dia vermelho.

O Sol e o peixe de Virgínia Woolf, Esta valsa é minha, Zelda Fitzgerald e qualquer livro da Alice Munro são alguns dos inúmeros livros que me fisgaram por suas capas lindas e coloridas, não tive nenhum medo da compra pois as autoras dispensam qualquer apresentação

_DSC0807 IMG_2136 _DSC0977Voltando a falar sobre minhas loucas roupas coloridas, tenho um amorzinho por esse vestido azul floral comprado no e-bay séculos atrás e que ficou ótimo no meu corpo. Num primeiro olhar, achei ele excessivamente florido, muito colorido, achei meio suspeito, no segundo seguinte, me apaixonei. =}

_DSC0978 copy_DSC0976 copy

Bom, não se espante caso um dia me encontrar por aí toda de preto, ou vestindo cores bem sengracinha. Gosto muito das cores, porém me esforço (apesar de muitas vezes vacilar) para manter o bom senso, e roupa não só fala muito de sua personalidade como fala também de seu estado de espírito.
O que quero dizer com todas essas palavras sobre as cores é que não tenho medo delas. Não fico pensando muito bem se vou ter lugar ou não onde usar tal vestido ou blusa colorida, se gostei, simplesmente compro. Não faço do meu armário uma segura e apática gradação de bege.

Mas a verdade dos fatos é que há pessoas que não tem medo das cores, apenas não gostam de nada muito colorido e isso é completamente ok, porque o que deixa uma pessoa linda mesmo é ela se sentir bem e à vontade da maneira como está. Meio clichê, piegas, mas é isso mesmo, fazer o quê?! XD

Tenham todos um lindo dia

Sexta-feira

 _DSC0766 _DSC0775_DSC0772Sexa-feira chegou e o fim do semestre ainda não, e sinceramente, não aguento mais… Fiquei mega preguiçosa nessa reta final e tenho um tanto de coisas para fazer ainda… Não quero saber de mais nada.
Enfim, em meio a essa loucura toda, arranjei disposição para fazer fotos com a filhota na nossa mini cozinha. XD

Obs: o recado no quadro negro é para o Inácio. Ele nunca se lembra que tem seres vivos na varanda que precisam de água com uma certa frequência. E a letra é minha, ela é feia mesmo, mas não tanto quanto como na foto. Escrevi correndo por alguma razão que não me recordo agora, mas possivelmente deve envolver a Eleonora. XD

 

 

Em uma casa sem tv e com a vida mais leve…

_DSC10376 Vivemos em uma casa sem tv.

E sinceramente, acredito que foi uma ótima escolha feita por mim e pelo Inácio. Nós não conseguimos perceber pontos positivos suficientes para se manter uma tv em casa. Não é somente pela Eleonora que tomamos essa decisão, foi por nós também.
Sem querer parecer ridiculamente dramática, mas já correndo o risco de parecer, o fato é que sou demasiadamente sensível às notícias ruins  e claro, ao estado de pânico que a mídia tanto faz questão de proferir. Perco o fôlego, perco o apetite, e muitas vezes, perco o ânimo ao ver certas notícias.
E em relação ao aspecto negativo da tv, não vejo escapatória a não ser “cortar o mal pela raiz”. O que quero dizer é que não adianta correr para as maravilhas da tv por assinatura, pois  lá também, assim como na tv aberta, você fica exposto a muita coisa inútil sem nenhum fim “somatório” para a vida. Não que eu esteja ignorando o mundo, tampouco esteja me tornando indiferente a ele, o ponto crucial é que sempre tento tomar a vida da maneira mais delicada possível, e infelizmente, em boa parte do tempo, a mídia mostra apenas o lado cruel da vida.
Não nego que dependendo do canal ou do programa, você descobre e aprende coisas proveitosas que sabe-se lá quando você iria saber sobre. Porém, ainda sim, isso não foi um ponto positivo suficiente para nos convencermos a voltarmos atrás quanto a nossa postura “radical” sobre a tv.
Confesso que sinto falta (e nem é tão grande assim) apenas de UM canal, que é o Arte 1, onde eu assistia documentários, matérias e filmes interessantíssimos.

Não tenho absolutamente nada contra quem assiste tv todos os dias, ou por quem deseja ter o  maior e mais moderno televisor do momento. A questão é que aqui em casa, não temos tv, não queremos uma, e o melhor, não sentimos a menor falta dela._DSC0285 _DSC0305E sinceramente, adoro o fato de não ter que conviver com o barulho incessante da tv, assim como adoro usar os furos na parede onde antes tinha o suporte para ela  (acredito eu), para pendurar meu tão adorado poster do Woody Allen (o melhor!) e um quadro que vivo trocando a imagem.

Obs: Caramba, tinha muito, muito tempo que não passava por aqui…

Tenham todos uma linda semana